Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘POLÊMICA’ Category

Antes de qualquer esplanação, crítica ou sugestão, vamos fazer uma pequena análise de algumas profissões fazendo alguns questionamentos.
Algum administrador de empresa pode fazer uma neurocirurgia sem formação?
Algum técnico em edificação pode extrair dentes, colocar aparelho ortondôntico sem formação?
Algum cabeleireiro pode receitar medicamentos sem a graduação necessária?
NÃO!
Respeite meus ouvidos!
Um disc jockey ou disco-jóquei  (DJ ou dee jay) é um artista profissional que seleciona e roda as mais diferentes composições, previamente gravadas para um determinado público alvo, trabalhando seu conteúdo e diversificando seu trabalho em radiodifusão em frequência modulada (FM), pistas de dança de bailes, clubes, boates e danceterias.
Atente-se aqui para o fato de que, além do talento musical obrigatório a um DJ em se conhecer aproximadamente o tempo das composições que ele pretende mixar durante sua apresentação, o mesmo também deve conhecer onde, quando e se uma composição ou determinada versão desta possui uma região (geralmente sem vocal, com batidas secas e pouco ou nenhum aparecimento de guitarras e teclados) popularmente conhecida como quebrada, onde é possível entrar a próxima composição sem que o resultado fique confuso (com dois vocais de canções diferentes “falando” ao mesmo tempo, por exemplo). Este capricho é obrigatório para profissionais que fazem mixagens ao vivo, tanto com vinil quanto com CDs.
O DJ deve conhecer canções o suficiente para saber como e quando mixá-las, deve sentir a vibração do público que o está ouvindo, e saber mudar um estilo na hora certa, para que a pista não esvazie. Deve ser o mais eclético possível, ou deixar bastante claro ao seu público e ao seu contratante qual é seu estilo ou tendência.

A nova safra de “DJS” invadiu Goiânia. SOCORRO!!!! Modismo ou mercado aberto?
Para Allan Pércio, 9 anos de carreira, o excesso de se achar “DJ” é um modismo, mas que deste modismo sairão  novos e bons profissionais, diz não se sentir ameaçado e que o mercado atual pode absorver  os que realmente são bons e manter os que nele já existem e citou dois novos do mercado, Thiago Bessa, que foi seu aluno e Diogo Ferrer pelo carisma e repertório.
DJ Leanh 8 anos de carreira acredita que novos talentos sempre são bem-vindos. Afirma que o que matém o DJ no mercado  é o estilo próprio e o diferencial ao se apresentar. “Temos excelentes DJ´s na cena goiana e para poder se encaixar no mercado, o DJ precisa se impor e mostrar que veio para fazer a diferença.” O público não é bobo  e não aceita cópias ou profissionais ruins. Cita Marcelo Brazil pelo carisma na cabine e som alegre,  Suzy Prado por ser uma mulher linda e ter presença e está trilhando um estilo próprio.

Então “FIKAADICA”…  ao  colocarem a sigla DJ antes de seu nome saiba o peso que estas duas letras podem significar. Formação/graduação leva tempo, estudo e dedicação. O artista é um profissional como outro qualquer. Não pense que o mercado irá te aceitar por você ter um corpo bonito e tirar fotos sem camisa. Na hora do frevo ou da colocação os olhos se fecham e a percepção do corpo e mente são os ouvidos, pois são eles que te levam a viajar nas notas musicais. Ser popular é necessário, mas ter qualidade é outro departamento.

 

wikipedia – Pesquisa e fragmentos

 

Por Esley Zambel, ator, produtor e Gestor de pessoas.
PS: Começo minhas aulas no próximo mês. Vou estudar para ser DJ. Amo a noite!  Rs

Read Full Post »

Então é NATAL? E Ano Novo também?

Tem coisa mais chata do que música natalina? Pelo amor de Deus, onde vamos parar?

Meu Feliz Natal no língua afiada vai pra todos…

Feliz Natal – a todas as lésbicas que pensam que são ogros, que não pedem licença, empurram. Que não pedem, gritam no balcão. Que quebram copos e acham que estão com a razão. Eu gosto mesmo é de Lady (GaGa). Eu gosto mesmo é de gente educada.

Feliz Natal – a todos os gays, que acham que são alguma coisa. Todos aqueles que gritam serem donos daquilo. Que usam a célebre frase: Você sabe quem eu sou?
Pelo tom das palavras não deve ser nada, quem é alguma coisa, logo, têm decência.

Feliz Natal – a todos que pensam que são estilistas. Que ditam moda por já ter trabalhado em shopping ou trabalham em agências capengas de moda. Moda é algo tão passageiro e individual que muda em cada estação. Pelo amor de Deus, demitem todas as Mirandas Priestlys homossexuais.

Feliz Natal –  a todos os VIPS da cidade. Que conseguiram pagar pelo menos uma vez a entrada de alguma festa e que prometeram ser fiéis em 2011.

Feliz Natal – aos decoradores que acreditam que balões são decoração de festa.

Feliz Natal – a todos os aproveitadores, oportunistas e mentirosos que criam ou usam situações para tirar vantagem. Que em 2011 sua voz desapareça e o papai Noel te presenteie com um bom livro da literatura brasileira.

Feliz Natal – a todos que pensam que trabalhar na noite é fácil. Que querem entrar no mercado e possuem o rei na barriga. Um beijo a todos que vão entrar no mercado, passar pelo canibalismo homossexual de VIPS e depois fechar.

Feliz Natal – aos queridos DJS. Que odeiam tocar Hits e não entendem que uma festa não é feita só de “colocadas”. Que o papai Noel possa te dar discernimento de mercado e entender que apenas as “suadas” e “saltitantes” estão curtindo seu som e que além do nariz de sua cabine existe um mar de gente que também gostaria de dançar.

Feliz Natal – a todos os “viajantex” que glorificam vibes Paulistas, Cariocas, Candangas, Mineiras, Estrangeiras, a todas que sugam VIPS goianas e vão gastar seus reais no mesmo calor de sempre.

Feliz Natal –  a todos que criticam a arte da cidade, que não conseguem diferenciar GaGa de Mad e Katy de Brity. Aliás, é apenas isto que sabem fazer. Diferenciar o igual, que o Papai Noel traga em seu imenso saco o MAGAZINE do O Popular e gramática básica para que possam ler que nossa cidade  pulsa cultura.

Feliz Natal – a todos que se afundam em pó (Royal) e não conseguem conversar na noite e choram o tempo todo quando amanhece, a todas que chupam doces e não param de empurrar e suar e todas que tomam água batizada e vomitam nos nikes, kildares e pumas da vida. Não solte PUM é proibido! Que o Papai Noel possa te dar uma rolha e um guia prático do viciado. De vez em quando ainda vai, de quarta a domingo falta paciência.

Feliz Natal – a todos que gritam pela igualdade e não conseguem respeitar quem está ao lado. Que Papai Noel possa te dar um banho de “Pó” mágico para que você entenda que assim como no restante do mundo, as pessoas não tiveram as mesmas oportunidades.

Feliz Natal – para pessoas como EU, que precisam em 2011 ter mais paciência com as diferenças. Porque pra se ter tempo pra escrever este tanto de felicitações é porque 2010 aconteceram várias mordidas na língua.

Feliz Natal e um Ano Novo cheio de realizações e que Goiânia possa ser melhor pra você.

Esley Zambel*

Administrador executivo e de produção site SiJoga.com

Ator, produtor e performer

Read Full Post »

Houve um tempo em que este Blog ficou fora de via, sem cria ou fantasia.

Está aberta a temporada Sem Meias Palavras.

O Blog Cicuta estará on line com o site sijoga.com  Acredita?

Comportamento: O comportamento é definido como o conjunto de reações de um sistema dinâmico em face às interações e realimentações propiciadas pelo meio onde está inserido. Exemplos de comportamentos são: comportamento social, comportamento humano, comportamento animal, comportamento atmosférico, etc. (ctrl C ctrl V – Wikipédia).
 
O ser humano é racional, social e atmosférico. Creiam! Começamos a coluna Língua Afiada para falar sobre VIP, ou quem se acha VIP.
Você é VIP?
 
VIP (da expressão inglesa Very Important Person tradução literal para “pessoa muito importante”), é uma sigla que designa pessoas importantes, influentes, ou altos funcionários com privilégios especiais. Expressão cunhada em 1933.
Conhecida praticamente em todo o mundo é usada também para designar lugares de alto luxo, de acesso exclusivo (Área VIP) ou mercadorias destinadas a pessoas VIP. É frequentemente usada em apresentações para designar lugares, quem pode ou não entrar nos camarins, etc. Um exemplo são os Lugares VIP (Obtida de “http://pt.wikipedia.org/wiki/VIP“).
Precisa falar mais alguma coisa? É claro que sim, porque o bicho homem além de ser racional ele é atmosférico, no sentido natural da palavra. E as pessoas da noite se acham atmosféricas. Falo com propriedade e veracidade de fatos.
 
Existem alguns fulanos e outros beltranos que enchem a boca pra falar “Eu sou VIP meu bem”. Pasmem! Quem trabalha na noite ouve isso com muita frequência. Eu costumo responder com humor, “Quem é você na noite?”
 
VIP em Goiânia se tornou obrigatoriedade pra quem é amigo de alguém ou conhecido de ninguén. Se tem VIP eu vou, caso contrário eu não vou. E se essa pessoa não vai a festa, não faz diferença nenhuma, eu vou explicar o porquê.
 
Sabem aquelas bees que são chamadas de “marrons” que trabalham o dia todo na cidade para ter dinheiro pra sair a noite? Então, elas nunca pedem VIP, pelo contrário, são essas que fazem questão de pagar, beber muito e dar lucro aos empresários porque elas querem “SIJOGAR” na noite e não dever satisfação a ninguém, satisfação esta que é associada a POSER (nariz em pé).
Sabem aquelas bees bicudas que usam da cabeça aos pés CK e Lacoste e andam de Peugeot? (algumas, porque a maioria saem de carona). São estas que tornam a vida de promoters, hostess, produrores, DJs, empresários, Drags e artistas num inferno nos finais de semana. Que povo chato! Elas começam a ligar na quinta-feira e só param no domingo e ainda têm a paxorra de pedir pra reservar VIP para próxima semana.
Se você fala que não tem VIP pro final de semana desligam o telefone na sua cara e se você cruzar com ela em alguma vibe nem te comprimenta.
 
Existe uma grande diferença entre querer ser VIP, poder ser VIP e ser VIP.
Uma certa vez ouvi da boca de uma ciclana a seguinte frase “Eu sou VIP porque faço parte do grupo das mais ricas de Goiânia”. Calma! Realiza! Se você é rica, porque você quer VIP?
Pessoas, CORTESIA não é associada a VIP. No quadro “Quem é você na noite?” Respondido por Ric Cavalcante (referência da noite) ele diz que ser VIP é ser tratado com educação, logo ele é muito VIP. E isto é a mais pura verdade.
Nenhuma casa noturna vive só de VIP/CORTESIA. Pagar para entrar numa festa faz bem. O que adianta se achar VIP, entrar com cortesia, não consumir nada na noite e ainda fazer bico para as marrons? Se toca né colega! Você acha que algum empresário ou produtor precisa de você no evento dele? Se você for um ex-BBB, Global, Artista, Formador de Opinião ou a Paris Hilton a resposta é sim. Caso contrário, você precisa de doses cavalares de bom senso e discernimento porque as marrons estão dando mais lucro que você na noite. De rosto bonito e nariz em pé as privates estão cheias, se você faz parte deste seleto grupo “sijoga” lá, porque você é VIP, EU NÃO.
 
Ser VIP: Pessoa ou lugar que possui um tratamento diferenciado com uma maior qualidade. A VIP pode ser comprada ou conquistada. Pra ser VIP primeiro você tem que ser educado. Segundo, ter pago para entrar em inúmeros outros lugares, inclusive onde você é VIP.  Terceiro, não atestar que está sem dinheiro e implorar cortesia. Quarto, ser rodeado de pessoas interessantes, porque se você pensa ser VIP logo você não é interessante, você quer se tornar interessante. Marcas tipo CK, Abercrombie, Colcci, Armani não compram VIP e por último e mais importante, consuma muito, mas muito mesmo. Elegância, simpatia e educação são portas de entrada com tapete vermelho em qualquer lugar, então adquira as suas com Glória Kalil, ela irá te fazer bem.
 
 
Respostas famosas de pessoas famosas:
 
Libera minha entrada?
– Eu não sou dona da boate.
 
Tem como você me passar lá?
– Desculpa! Eu não sou Marília Pêra.
 
Tem cortesia pra hoje?
– Não! Hoje eu só tenho VIP.
 
Posso ir com você? Ai você libera minha entrada.
– Vem cá… Eu te conheço?
 
 
 

Esley Zambel é ariano, ator, produtor e administrador do site sijoga.com e não tem VIP pra lugar nenhum nesta cidade.

Read Full Post »

28 Capas da Playboy – De Lucélia Santos a Mara Maravilha – Famosas nuas

28 Capas da Playboy… Como Eram e Como Ficaram…

Mara Maravilha: Fotos da Playboy de Fevereiro de 1990
Mara Maravilha foi de Clube do Mickey para pelada na Playboy para cantora Evangélica.
Bem resolvida, né?

Josi Campos: Fotos da Playboy de Dezembro de 1987
A garota de Ipanema tem a pior qualidade de foto “pós” que achei.
Essa é uma foto da IstoÉ, que encontrou Josi magérrima, passando necessidades e
aparentemente se tornando a nova Amy Winehouse de Ipanema

Xuxa Meneghel: Fotos da Playboy de Dezembro de 1982
A rainha dos baixinhos de 1982 (Playboy que se diz a lenda o Pelé comprou milhares para tentar tirar de  circulação)
está BEM diferente da “Você não merecem falar comigo nem com meu anjo” de hoje.
E esse nariz de coxinha que ela tinha antigamente?! Melhorou de forma milagro$a!

Sonia Lima: Fotos da Playboy de Abril de 1987
Ficar um pouco judiada por anos de trabalho ao lado do Silvio Santos é normal,
o anormal é descobrir na pesquisa que a Sonia Lima posou 2 vezes para a playboy!

Simony: Fotos da Playboy de Dezembro de 1994
Simony fez sucesso no Balão Mágico, hoje em dia só aparece em programas B  da Tv
ou pra falar sobre relacionamento,  á que o casamento dela com o Afro-X virou estudo de caso.
Claramente ela perdeu pigmentação na pele ao longo dos anos,
ou talvez seja efeito pscicologico por causa do cabelo mais claro, não sei…

Rosenery Melo: Fotos da Playboy de Novembro de 1989
Ahhhh Rosenery…Quem te viu e quem te ve.
Os olhos continuam os mesmos mas os seussss cabeloooos..

Nani Venancio: Fotos da Playboy de Fevereiro de 1989
Acho que ela ta na TV atualmente, essa cara assustada não me é estranha!
Nani Venancio fazia muito sucesso na extinta Rede Manchete, e possui em seu curriculo uma participação
em uma novela da globo aonde era candidata do Concurso Garota do Pepino 87!

Monique Evans: Fotos da Playboy de Novembro de 1993
Essa para mim foi a maior transformação, vendo as fotos da playboy eu nunca diria que aquela morena
de rosto quadrado é a mesma loira de rosto redondo de hoje em dia. Totalmente diferente.


Luiza Ambiel: Fotos da Playboy de Janeiro de 1996
A eterna Garota da Banheira do Gugu! Luiza Ambiel está com a cara mais depressiva, meio down,
não vejo o mesmo brilho no olhar quando tinha procurando sabonetes na banheira do Domingo Legal.
As barrigas? É, sinais de uma vida doméstica.

Luiza Brunet: Fotos da Playboy de Maio de 1983
A Luiza Brunet foi um dos grandes simbolos sexuais brasileiros da decada de 90.
De diferente, alem do cabelo juba de leão, uma tattoo no braço e 2 filhos em casa.
Um deles já com 21 anos!

Luciana Vendramini: Fotos da Playboy de Dezembro de 1987
Essa Playboy foi uma das mais polemicas de todos os tempos.
Depois de muitos anos depois. Luciana confessou que na época que posou para a Playboy era
menor de idade e tinha alterado os documentos para se tornar uma Paquita pelada.
Atualmente ela esta assim (vide a foto a direita): feia.

Hortência: Fotos da Playboy de Janeiro de 1988
Considerada a pior Playboy de todos os tempos por muitos!
Hortencia nunca foi bonita, e em uma epoca sem Photoshop foi um trabalho braçal dos maquiadores,
iluminação e cameras que conseguiram operar um milagre, o de deixar a Hortencia nota 3 e meio.
Atualmente ela esta como sempre foi, só com aquela respirada funda antes para acertar no aro.

Françoise Forton: Fotos da Playboy de Agosto de 1989
Ela era bonita, né? Como o tempo transforma as pessoas em múmias não?
Fran (não a do BBB) parece embalsamada agora, a roupa “velha senhora” dispensa comentarios.


Feiticeira (Joana Prado): Fotos da Playboy de Dezembro de 1999
Uma das revelações do Programa H do Luciano Huck foi a Feiticeira
que fez a alegria de muito adolescentes 10 anos atrás!
Agora cheia de filhos, prenha pela décima quarta vez (brinks) já não desperta tanto interesse
nos homens com os hormônios em brasa, mesmo porque ser casada com o Vitor Belfort  deixa a possibilidade
de tomar uma porrada ao vivo muito maior.

Doris Giesse: Fotos da Playboy de Novembro de 1990
A modelo, bailarina, atriz e faz tudo da TV ja apresentou até o  Fantastico!
Porem a pouco tempo apareceu em um programa de tarde dizendo estar sozinha e
sofrendo por causa do marido, com essa cara de manteiga velha. Fantastico.

Alcione Mazzeo: Fotos da Playboy de Janeiro de 1980
Ela não mudou tanto. Assim, mudou, claro, as coisas caíram e afins mas o rosto da Alcione Mazzeo
continua parecido na minha opinião. Já o estilo “flor na cabeça” foi trocado pelo “soltinha caçadora de meia idade”,
ou seja, do ruim para o ruim. Ta na mesma linha.

Claudia Raia: Fotos da Playboy de Janeiro de 1986
As pernas da Claudia Raia não atrofiaram ao longo dos anos, isso já é uma otima noticia
ja que as pernas sempre foram o ponto forte dela. Atualmente esta casada com o Edson Celulari (grande novidade J.C!)
e anda fazendo cara de choro e até hoje  foje da Flora . Ps. bela cabeleira.

Cissa Guimarães: Fotos da Playboy de Agosto de 1994
Quebra o côco mas não arrebenta a sapucaia! Nunca entendi o que ela queria dizer com isso no Video Show mas
a unica observação que tenho para fazer é que a cabeça dela parece menor.
Cirurgia com os Encolhedores de Cabeças da Amazonia? Não sei.

Carla Perez: Fotos da Playboy de Outubro de 1996
Carlinha sempre foi linda (vide essa foto clássica) , ok, ela sempre foi feia, mas ela mostrava o útero na Tv,
o suficiente para posar varias vezes para a Playboy, Sexy, Vip, Globo Rural e companhia.
Hoje ela encontrou ta casada com o Xandy, cantor de axé, e está meio que fora da Tv, uma pena
porque ela garantia boas risadas no seu programa de humor irônico e escrachado: Fantasia. Com i de Iscola.

Bruna Lombardi: Fotos da Playboy de Março de 1991
Ela era meio suja e agora parece um evil Gremilin.
Os peitos cresceram por magia, talvez. Acontece isso direto por ai.

Andrea Veiga: Fotos da Playboy de Setembro de 1988
De assistente de palco, para Paquita e agora é mãe.
De vez enquanto ainda aparece em programas aleatórios mas só pra dar um oi oba e tal.
Ela tinha 18 nessa Playboy!? Parece 13!

Sarajane: Fotos da Playboy de Julho de 1990
Era a época da lambada e Sarajane era uma potencia no assunto.
Hoje a unica a potencia dela ta beeeem baixa.
Quase parando para falar a verdade. O espantalho.

Helo Pinheiro: GAROTA DE IPANEMA Fotos da Playboy de Maio de 1987
Hello! (han han han) Ela é uma coroa bonita, na minha modesta opinião, mas ter posado depois de velha
com a filha foi de extremo mal gosto. Assim como seu cabelo Chitãozinho da época.

Lucélia Santos: Fotos da Playboy de Abril de 1980
A Lulu, como chamo intimamente, era bonitinha né! rosto lisinho e angelical,
agora tem o rosto cheio de curvas e buracos, quase um campo de golfe facial.
Sem contar que ta meio macho. Será?

Suzanne Carvalho: Fotos da Playboy de Outubro de 1982
Esse foi o primeiro caso em que uma capa de Playboy virou homem. Mentira.
Mas se falarem que sim não vou duvidar!

Tiazinha: Fotos da Playboy de Março de 1999
Suzana Alves é a depiladora mais famosa do Brasil.
É verdade que não tem concorrentes, mas isso não vem ao caso.
Hoje esta um pouco sumida e com cara de espirro.

Vanusa: Fotos da Playboy de Junho de 1989
Não, essa não é a Vanusa bebum.
Mas eu queria uma pinguinha pra assimilar o golpe que o tempo deu nela.

Vera Fischer: Fotos da Playboy de Agosto de 1982
Vera Verão Fischer. A mulher plástico.
Quando mais jovem, tinha bem menos marcas de expressão (a idade chega para todos, não tem jeito)
e um sorriso que se modificava. Hoje Vera Fischer é o nosso museu de cera andante.
Orgulho Brasil!

PS: Recebi tudo isso por e-mail de um amigo meu… Achei interessante Rs¹²³

Esley Zambel*

Read Full Post »

Capa revista "Parade" - "Tive que aprender as regras da minha vida de novo"

OMG!

Para tudo!

Elton John surtou… Amarra ele.

Em entrevista a uma revista norte americana intitulada “PARADE” Elton de 62 anos declarou que Jesus Cristo era gay.

Como assim? Jesus declarou sua sexualidade?

“Acho que Jesus tinha muita compaixão, era um homem gay superinteligente, que entendeu os problemas da humanidade”

Superinteligente eu concordo agora gay? Ah não! Morri 3 vezes… Isso é preconceito.

“Jesus queria que nós amássemos e perdoássemos. Não sei o que faz as pessoas serem tão cruéis. Tente ser uma lésbica no Oriente Médio –é melhor estar morto.”

Concordo John, isso foi intenso e profundo. Mas declarar que Jesus era gay ta parecendo Brity na época louca da vida que fazia e falava merda pra ganhar evidência. Calma querido, toma o remédio da pressão.

Na mesma entrevista ele fala que teve que aprender novamente as regras da vida dele, relata como conheceu seu atual companheiro e sua dificuldade na adoção de uma criança Ucrâniana.

Para ler na íntegra a reportagem que esta em Ingrês Rs³ acesse http://www.parade.com/celebrity/celebrity-parade/2010/elton-john-web-exclusive.html – ele fala sobre o envolvimento com drogas e suas relaçãos afetivas, e descorre também sobre seus amigos.

Enfim néh gente… Muita calma ao declarar coisinhas fortes assim. Jesus não é filho do vizinho.

Ah! O filho do vizinho também merece o direito a discrição.  

Acredito que Jesus ama e amou a todos com muita igualdade e respeito independentemente a sexualidade e todos os outros termos que a sociedade rotula e impõe a nós mortais. Arco íris é o símbolo da diversidade, Jesus ama todos e a imagem é simpática.

Amém!

Kisses Elton… GoOoOrfei litros com você agora.

Affy!

Esley Zambel° OMG!

Read Full Post »

Para tudo de novo!

 

BBBibas – Ai que tudo.

A sorte esta lançada e o jogo já começa com prova do líder e gafe da produção.

O que foi Bial todo empolgado chamando a vinheta do programa BBB10 e do nada entra a vinheta do BBB9? No meio do caminho eles arrumaram.

 

Gorfei litros.

CHOKADO!

Cabeças irão rolar, era o buchicho nos bastidores do programa.

Então gente, é um BBB bem diferente. “Esse é um ‘BBB’ com um alfabeto diferente: é A, B, C, D, E, F, GLS…”, brincou Pedro Bial em conversa com os novos brothers.

Sabemos que existem 3 homossexuais assumidos na casa, Dicersar, Sérgio (eu vou chamar de Serginho) e Angélica.

O BBB já começou segregando tudo na prova do líder, os Belos, os Malhados, os Ligados, Os COLORIDOS e blá blá blá, ai gente que preguiça, achei podre, bom mesmo é se misturar, achei este equivoco maior que a vinheta da edição passada na chamada do programa.

Mas eu estou aqui pra falar de um dos participantes que é o meu preferido.

Sérgio. Gente tem fã clube? Eu quero. Que gracinha de pessoa, tão natural. Tão além né? auhuahauahauhaua 

Sérgio Francischini, de 20 anos. Homossexual assumido, o estudante paulistano, adepto do visual diferenciado já era famoso na internet muito antes de ser convocado para o reality show. Mas para achá-lo, é preciso procurar por Sr. Orgastic, apelido que aderiu  depois de participar da festa Orgástica no extinto Atari Club, em São Paulo.

Sérgio se tornou celebridade postando vídeos e fotos em seu Fotolog (http://www.fotolog.com.br/orgastic_desire/20768708). Sr. Orgastic gosta de ser registrado em situações de glamour, como bebendo champagne numa limusine. Nos vídeos, gosta de dar dicas antenadas aos seus seguidores. Abaixo ele indica a rede social Ualah!, uma espécie de Twitter nacional. “Modernidade é o futuro”, ele diz.

Fonte: EXTRA ON LINE

Link –

Neste Link ele mostra seu quarto. Super Rock né?

Adapto a Wicca e fã muito fã de Marilyn Maison ele mostra sua intimidade.

Então, por enquanto ele é meu preferido.

Salve! Salve! Sérgio – Sr. Orgastic

Dica do Post – http://www.fotolog.com.br/orgastic_desire/20873013

Foto Log do Serginho.

Esley Zambel* Ai eu quero aquele cabelo pra mim. “Modernidade é o futuro”,

(a foto é inspirada nele – Orgastic)

Read Full Post »

 

Este é um artigo publicado no Jornal Folha de São Paulo desta Terça Feira 01/12 o infectologista Caio Rosenthal e o ativista Mário Scheffer discorrem um excelente texto sobre “a longa exposição aos coquetéis de remédios, o envelhecimento dos pacientes e a complexa interação farmacológica com outras drogas usadas para tratar as “novas” doenças exigirão esforços de médicos de diversas especialidades e de equipes de saúde multiprofissionais” a face oculta desta doença esta exposta neste espaço. Espero que faça bom uso dele.

 

A face oculta da Aids (Tendências/Debates)

CAIO ROSENTHAL e MÁRIO SCHEFFER

Se comparados com a população que não tem o HIV, os indivíduos infectados passaram a ter problemas de saúde que nos surpreendem

MAIS DE uma década após a chegada dos medicamentos que compõem o tratamento eficaz, a infecção causada pelo HIV ganha novos contornos, e a determinação de prolongar a vida a todo custo convive com situações que começam a preocupar pacientes e médicos.

Com mais de 30 drogas potentes disponíveis no mundo para combater o HIV, grande parte das pessoas em tratamento consegue manter por décadas o vírus em níveis indetectáveis na corrente sanguínea. As gravíssimas doenças oportunistas tornaram-se raras, e a mortalidade foi estabilizada em aproximadamente 30 óbitos por dia no Brasil.

A Aids, no entanto, passou a revelar uma face oculta. Se comparados com a população que não tem o HIV, os indivíduos infectados -mesmo aqueles sob terapia antirretroviral bem-sucedida- passaram a ter problemas de saúde e doenças que nos surpreendem. São complicações não relacionadas diretamente à Aids, e sim à replicação do HIV, ao permanente estado de atividade inflamatória e aos níveis de supressão imunológica aos quais os pacientes estão sujeitos.

Crescem os casos de câncer e de doenças renais, devido aos estragos perenes produzidos pelo HIV no organismo, mesmo após anos de controle do vírus com o tratamento. As doenças do fígado, igualmente em ascensão, estão associadas à coexistência de Hepatites virais, ao uso abusivo de álcool e aos próprios antirretrovirais.

Precoces e mais frequentes, a hipertensão arterial, a diabete e as altas taxas de colesterol e triglicérides também acompanham a evolução da sobrevida dos indivíduos HIV positivos.

Os medicamentos deram a oportunidade de as pessoas viverem plenamente, e essas alterações recentes revelam que não conhecíamos a história natural da infecção pelo HIV em toda a sua extensão.

A longa exposição aos coquetéis de remédios, o envelhecimento dos pacientes e a complexa interação farmacológica com outras drogas usadas para tratar as “novas” doenças exigirão esforços de médicos de diversas especialidades e de equipes de saúde multiprofissionais.

É um cenário preocupante para o programa brasileiro de Aids, que não expandiu no Sistema Único de Saúde (SUS) nem a solução de problema mais antigo, o tratamento da lipodistrofia -a redistribuição de gordura corporal que estigmatiza parte das 200 mil pessoas com HIV e Aids tratadas com antirretrovirais no país.

Não apenas na assistência exige-se a atualização das respostas governamentais. Na outra ponta, na prevenção, é preciso recuperar o foco. O Ministério da Saúde erra ao reforçar a noção de interiorização da doença no Brasil, sem dizer que a ocorrência de casos nas pequenas cidades continua sendo irregular e de baixa magnitude. É preciso agir no interior, mas os grandes centros acumulam mais da metade dos casos de Aids, e muitas capitais não têm programas à altura dessa concentração.

Pela primeira vez, pesquisas mostram a redução do uso de preservativos, e consolidou-se o aumento da incidência da doença em mulheres jovens e homens gays de 13 a 24 anos, para citar dois exemplos de populações vulneráveis e de prioridades esquecidas.

O governo federal repassa recursos para Estados, municípios e ONGs, mas a limitada cobertura dos projetos, a baixa execução orçamentária e a ausência de monitoramento demonstram os impasses da política descentralizada. O dinheiro público não chega ou não é gasto onde o HIV mais se propaga.

A cada mudança da epidemia, há o risco de a sociedade se distanciar ainda mais da compreensão da Aids. A demora das políticas públicas em enxergar novas realidades pode significar mais infecções, prejudicar os doentes e gerar discriminação e violação de direitos, o que ainda persiste no trabalho, no convívio social e até em serviços de saúde.

Fosse diferente, não estaria em pauta na Câmara dos Deputados a aprovação de lei que criminaliza o preconceito contra as pessoas que vivem com HIV. As insídias da Aids, certamente um dos mais complexos desafios da humanidade, não admitem hesitações e vacilos das autoridades.

CAIO ROSENTHAL , médico infectologista, é membro do Conselho Regional de Medicina do Estado de São Paulo.

* MÁRIO SCHEFFER, comunicador social e sanitarista, pós-doutorando do Departamento de Medicina Preventiva da Faculdade de Medicina da USP, é presidente do Grupo Pela Vidda-SP.

Fonte: Folha de S. Paulo

 

——

 

Estamos falando de 30 óbitos por dia no Brasil, mulheres jovens e homens gays de 13 a 24 anos fazem parte dos grupos mais vulneráveis e de prioridades esquecidas.

 

Os jovens não participaram do BOOM da AIDS nos anos 80 e 90 e não sabem o estrago que esta doença causou. Muitos deles acham que caso sejam infectados basta tomar um remedinho que tudo se resolve e como lemos acima a realidade é outra.

 

Para a coordenadora de projetos da Sociedade Viva Cazuza, Christina Moreira, os jovens são os mais vulneráveis a novas infecções, mas descuidam da prevenção.

 

Cada dia mais esta em alta as festas que promovem o sexo coletivo e que dispensam o uso do preservativo. A brincadeira de “Roleta Russa” esta presente, basta entrar em sites de relacionamento ou salas de bate papo de todo País que sempre tem alguém promovendo o SEXO SEM CAMISINHA o famoso Barebake – Pessoas fujam deste golpe, é arriscar a vida com uma transa.

 “O sexo acaba mais a vida continua, com ou sem AIDS a vida continua” diz  O ex-DJ Cláudio Santos de Souza, 45 anos, é soropositivo há 15 anos e diz que frequentemente recebe informações sobre a negligência dos jovens na prevenção. “Há festas no Brasil onde se faz sexo desprotegido com vários parceiros. (…) Eles se arriscam porque talvez não saibam a complicação que é o tratamento.”

Souza coordena voluntariamente um site, o Soropositivo.org, no qual há espaço para discussão das questões relacionadas à doença e à sexualidade. (trecho extraído do site G1)

 

A falta de conhecimento ou a negligência são os maiores ofensores da luta contra o HIV. Basta sair na noite que os convites chegam para festinhas pós baladas, jovens que se drogam a noite toda se reúnem e praticam sexo sem cuidado algum.

 

Se prevenir é uma questão de respeito com você mesmo. É amor próprio.

 

A AIDS não tem rosto, não tem cor, raça nem religião.

 

Sexo só com camisinha!

 

Dica do Post – Na falta de camisinha fique na pegação, guarde o SEXO pra depois. Acessem  – http://www.aids.gov.br/main.asp?View={CEBD192A-348E-4E7E-8735-B30000865D1C}&Mode=1

 

 

Fonte de pesquisa  – http://www.agenciaaids.com.br/site/default.asp

 

 

 

Esley Zambel* Se Prevenir é tendência – Entre na moda você também.

Read Full Post »

Older Posts »